JavaScript não suportado

Países com parcerias: França; Cuba; Itália; Reino Unido; Áustria; Portugal; Bélgica; Holanda; Suíça; Espanha; Argentina; Estados Unidos;

 

A temática de tecnologias portadoras de futuro é uma premissa para o desenvolvimento em diferentes áreas do conhecimento, envolvendo o uso de métodos e ferramentas de uso inovador, embora ainda restrito. Neste contexto, os seguintes PPGs atuam: PPGETNO – desenvolvimento de produtos naturais (medicinais, alimentícios); PPEAMB – caracterização e modelagem para gestão de recursos hídricos (RH) em bacias hidrográficas, investigação de fenômenos estáticos e hidrodinâmicos do escoamento superficial e dos efeitos das mudanças do clima na disponibilidade espaço-temporal de RH, e no uso de sensoriamento remoto na gestão de RH; RENORBIO – purificação, caracterização e produção de insumos biotecnológicos em sistemas heterólogos, e em pesquisa de biotecnologia industrial, utilizando processos de fermentação para produção de lacto-derivados; PPGDITM – estudos de prospecção de produtos naturais, através do perfil químico de amostras naturais, de origem vegetal, de abelhas ou resíduos agroindustriais; PPGEA – estudo de imunorespostas de insetos, inseticidas e produtos bioativos de plantas e microorganismos, e emprego de ômicas para identificação de substâncias com potencial inseticida, a partir de insetos, bacterio-proteínas e compostos fitobioativos, bem como caracterização de genoma de insetos e microorganismos, usando ferramentas da físico-química fina, biologia molecular e de bioensaios; PGEA – desenvolvimento de modelagens matemáticas com aplicação agrícola e hidrológica, análises espaciais geoestatísticas e multifractais para a agricultura de precisão, e uso de sensoriamento remoto, visando o avanço de modelos de estimativas que facilitem a condução de manejos agrícolas e ambientais; PPGCS – uso de técnicas de luz síncrotron para estudos químicos e físicos na escala de microcosmos e estudos de genômica de micro-organismos e biologia molecular, com foco em micro-organismos e remediação de solos contaminados; PPGBEA – uso de tomografia computadorizada com raios-x e scanner a laser, na reconstrução de imagens de estruturas calcificadas baseada em algoritmos desenvolvidos em arquitetura cuda, e no desenvolvimento de programação com gpgpus, ferramentas emergentes de estatística física; PPGBA –  produção e análise de biocompostos obtidos de plantas e micro-organismos aplicados ao controle de doenças de importância veterinária, e desenvolvimento de sistemas de liberação controlada de fármacos veterinários em escala.

 

OBJETIVOS

Objetivo

Ampliar e consolidar a internacionalização de programas que se dedicam a pesquisas relacionadas ao desenvolvimento de moléculas bioativas aplicadas à saúde humana e animal e remediação de poluentes

Descrição

Ampliar e consolidar parcerias internacionais dos PPGs que atuam no desenvolvimento de moléculas bioativas aplicadas à saúde humana e animal e remediação de poluentes. Inclui missões de professores brasileiros para instituições parceiras no exterior, a complementação da formação de doutorandos dos PPGs nas instituições parceiras no exterior e a vinda para o Brasil, de pesquisadores estrangeiros. As linhas de atuação e instituições parceiras dos PPGs participantes são: PPGBA – biocompostos de plantas/micro-organismos no controle de doenças de importância veterinária e sistemas de liberação controlada de fármacos veterinários em escala nanométrica – Parceiros: degli Studi de Bari, degli Studi di Napoli Federico II, Gênova e Roma "LA SAPIENZA" (Itália - IT); Complutense de Madrid, Valencia e Murcia (Espanha - ES); Georgia, Appalachian St. e Florida Agriculture and Mechanical (EUA); Cambridge e Strathclyde (Reino Unido). RENORBIO – purificação/caracterização e produção de insumos biotecnológicos em sistemas heterólogos e processos biotecnológicos de fermentação para produção de lacto-derivados – Louisiana State (EUA); degli Studi Di Genova (IT); Cambridge (RU). PPGCS – microbiologia e poluição, recuperação de solos degradados por uso agropecuário, urbano e industrial – North Carolina St., Texas A&M e Florida (EUA); Santiago de Compostela (ES); IRD (França - FR). PPGDITM – prospecção de produtos naturais, pelo perfil químico de amostras de origem vegetal, abelhas e resíduos agroindustriais – d’Orléans (FR). Gramna (Cuba); Lisboa (Portugal). PGEA – modelagem matemática de aplicação agrícola e hidrológica; análises espaciais geoestatísticas e multifractais para agricultura de precisão e sensoriamento remoto em modelos de estimativas para manejos agrícolas e ambientais – California - Davis, Flórida, Duke e TAMU (EUA); La Coruña e Santiago de Compostela (ES); Agroscope – Dept. of Agroecology & Environment de Zürich (Suíça). PPGEA – imunorespostas de insetos, inseticidas e produtos bioativos de plantas/microorganismos, emprego de ômicas para identificação de substâncias com potencial inseticida, a partir de insetos, bacterioproteínas e compostos fitobioativos, e caracterização de genoma de insetos e microorganismos; usando ferramentas da físicoquímica fina, biologia molecular e de bioensaios – van Amsterdam (Holanda); Exeter (RU); Kansas St.. (EUA); Politécnica/Madrid (ES).PPGETNO – produtos naturais (medicinais, alimentícios) – Illinois e California(EUA)

 

Objetivo

Ampliar e consolidar a internacionalização de programas que se dedicam ao desenvolvimento de tecnologias de tratamento de informação, modelagem de dados espaciais, geoestatístios e fractais

Descrição

O objetivo desta ação é a ampliação e consolidação das parcerias internacionais dos PPGs que atuam no desenvolvimento de tecnologia de tratamento da informação, modelagem de dados espaciais, geoestatísticos e fractais, envolvendo atividades recíprocas entre os PPGs e seus parceiros. Estas incluem a realização de missões de professores brasileiros para atuais e futuras instituições parceiras no exterior, a complementação da formação de doutorandos dos PPGs nas instituições parceiras no exterior e a vinda para o Brasil, de pesquisadores estrangeiros. PPG envolvidos: Biometria e Estatística Aplicada, Engenharia Agrícola e Engenharia Ambiental. PPGBEA – Linhas: uso de tomografia computadorizada com raios-X e scanner a laser, na reconstrução de imagens de estruturas calcificadas baseada em algoritmos desenvolvidos em arquitetura CUDA, e no desenvolvimento de programação com GPGPUs, ferramentas emergentes de estatística física – Parceiros: Universidad Nacional del Sur (Argentina); Centro Nacional De Sanidad Agropecuária (Cuba); University of Antwerp (Bélgica); Texas A&M University, Appalachian State University (Carolina do Norte) e Portland State University (EUA); PGEA – Linhas: desenvolvimento de modelagens matemáticas com aplicação agrícola e hidrológica; análises espaciais geoestatísticas e multifractais para a agricultura de precisão, e no uso de sensoriamento remoto visando o avanço de modelos de estimativas que facilitem a condução de manejos agrícolas e ambientais – Parceiros: Univ. California - Davis, Flórida, Duke e TAMU (EUA); Univ. de La Coruña e Santiago de Compostela (Espanha); Agroscope - Department of Agroecology & Environment de Zürich (Suíça). PPEAMB – Linhas: caracterização e modelagem para gestão de recursos hídricos (RH) em bacias hidrográficas, na investigação de fenômenos estáticos e hidrodinâmicos do escoamento superficial e dos efeitos das mudanças do clima na disponibilidade espaço-temporal de RH, e no uso de sensoriamento remoto na gestão de RH – Parceiros: Univ. TAMU (EUA); Univ. de Palermo (Itália); IRD (França). PPGCS – Linhas: uso de técnicas de luz síncrotron para estudos químicos e físicos na escala de microcosmos e estudos de genômica de micro-organismos e biologia molecular, com foco em micro-organismos e remediação de solos contaminados – Parceiros: North Carolina State University, Texas A&M University, University of Florida, National Synchroton Light Souce (EUA); Universidad Santiago de Compostela (Espanha); IRD (França).